• CrisUeda

Seja Memorável.

Atualizado: 23 de Jan de 2019



O meu 1º artigo desse ano é sobre memórias, lembranças e impressões que deixamos nas pessoas.




No meio das comemorações e festas do final de 2018, fui abalada com a triste notícia de falecimento, de um dos primeiros líderes que tive na minha vida corporativa.

A informação chegou pelo grupo de WhatsApp da antiga empresa, do qual esse meu líder também participava assiduamente. Depois do choque da notícia, todos relembraram momentos felizes, as realizações e o jeito único dele. Foi emocionante recordar e constatar a imagem que ele deixou marcada em todos: um profissional extremamente competente, carismático e acessível.


Achei isso tão confortante... Sucesso maior é quando você é lembrado de forma tão especial e querida.


Porém, fiquei um bom tempo ainda anestesiada com a notícia tentando racionalizar o impossível: “mas ele era muito jovem...”

Comecei a recordar como foi trabalhar no time dele, os ensinamentos, direcionamentos e conselhos. Ele realmente foi um líder e não um chefe.


O momento mais marcante foi quando eu era ainda estagiária, ele me incentivou a fazer uma apresentação do lançamento de um produto para a equipe de vendas. Foi a 1ª apresentação que eu fazia em público e... foi um desastre! A minha vontade era jogar uma bomba ninja no palco e desaparecer.

No término da apresentação, lembro claramente desse meu líder vindo em minha direção, com um sorriso no rosto e me dizendo calmamente: “Uedinha, foi tudo bem, você conseguiu! Mas da próxima vez Paraguaia (ele me chamava carinhosamente assim), lembre-se de RESPIRAR!”

Na hora a minha reação foi de vergonha: “Como assim respirar? Minha apresentação foi medíocre, e ele me dá um feedback simples desse? É óbvio que ele vai me demitir!”


Meses depois, ele me promoveu.


Alguns anos depois, já em outra empresa, eu estava revendo uma apresentação minha gravada em vídeo. Nesse momento ouvi finalmente a ficha cair e a frase do meu antigo líder ecoar “Uedinha, RESPIRA!” Quando fico nervosa a minha respiração acelera e eu falo na velocidade da luz! Foi então que finalmente entendi a preciosidade daquele conselho simples da respiração.


Até hoje, apresentações em público são desconfortáveis e desafiantes pra mim. Entretanto, carrego no meu bolso aquele conselho de 20 anos atrás, e a sensação de calma chega. Respirar faz mais sentido do que qualquer outra dica ou técnica mirabolante de apresentação.


A grande inspiração desse doloroso acontecimento foi que, no final de toda essa nossa jornada, é tudo mais simples do que imaginamos. O que vai importar mesmo é como fazemos diferença na vida das pessoas, como nos tornaremos memoráveis e registraremos a nossa marca no mundo de forma única.


Em memória ao meu grande líder Helinho. Privilégio ter trabalhado e aprendido tanto com você. Obrigada!


#pbcrisueda #personalbranding #marcapessoal #deixesuamarcaregistradanomundo